Blog da Arivo

Escritórios abertos são terríveis para produtividade

Comentários

"Escritório aberto"

Na era das startups se popularizou a ideia de que um escritório aberto, em que todos tem acesso livre aos outros colegas, é a melhor forma de gerar inovação, graças a esse incentivo a colaboração proporcionado pelo layout do local de trabalho.

Para as empresas que acreditam nisso, o ideal de escritório são imóveis com uma área bem grande sem divisórias, mesas grandes com pessoas trabalhando lado a lado e próximas de equipes de outros setores. Tentam transformar a troca de ideias que surge na hora do cafézinho ou do almoço em algo que pode acontecer a qualquer momento durante o expediente.

Colaboração e criatividade são importantes, mas não compõem a maior parte do dia a dia de trabalho da maioria das pessoas. A questão é se incentivar isso não pode atrapalhar demais os momentos em que as pessoas precisam se concentrar e trabalhar sem serem interrompidas.

Alguns estudos sobre interrupções no trabalho mostram que em média uma pessoa levava mais de 20 minutos para conseguir se focar novamente na tarefa em que estava trabalhando quando foi interrompida. Imagine o que acontece quando você trabalha em um ambiente em que você pode ser interrompido sem querer porque seus colegas do lado estão discutindo algo que não está relacionado ao que você está fazendo mas sem querer você acabou se distraindo prestando atenção na discussão.

"Interrupções e ideias"

E a motivação desses escritórios abertos é que essas interrupções acidentais criem sem querer conexões de ideias que gerem inovação, pessoas que normalmente não se falem sem querer se trombem e disso saia um novo projeto que mude a empresa para melhor. Mas é impossível medir o quanto disso realmente acontece na prática.

Teriam que existir estatísticas de ideias geradas comparadas com as que são materializadas e aproveitadas e analisar o retorno de investimento de tudo isso, algo impraticável. Mesmo se for para analisar e citar de cabeça uma ideia muito boa que tenha nascido dessa forma na empresa, muito raramente alguém vai ter uma resposta na cabeça. Mas o fato de interrupções atrapalharem o andamento do próprio trabalho é algo que todos já experimentamos.

De alguns estudos e experimentos já realizados se constatou que as pessoas realmente têm mais conversas casuais em escritórios abertos, mas como elas sabem que pode ser ouvidas ou interrompidas, acabam tendo discussões mais superficiais.

A maior demonstração de como escritórios abertos não funcionam está no número de pessoas que você vê trabalhando com fones de ouvido. Muitas delas passam o dia com essa proteção ao som externo para construir uma parede contra as distrações, já que não podem usar uma parede física para isso. E trabalhando assim a vantagem da colaboração acidental não existe de qualquer forma.

"Barulho e interrupções"

Muitaz vezes sua empresa não tem muita escolha e não tem como oferecer salas ou outro tipo de divisória para cada funcionário poder ter foco e privacidade. Nesses casos é importante pelo menos isolar áreas mais barulhentas de áreas em que a maior parte do trabalho exige atenção. E ao invés de dizer que o layout do escritório é assim para promover colaboração, pelo menos usar uma resposta mais sincera: custo menor.

Comentários